segunda-feira, 10 de março de 2008

Aprendi com a Vovó

Ontem estava pensando na vida e em como gastamos tempo com coisas que achamos ser muito importantes e, que depois de uma certa altura, vemos que não tem importância nenhuma e ocupamos aquele lugar com outra idéia de importância.


Eu aprendi a costurar com a minha vó que sempre tinha alguma calça, vestido, pijama e outras infinitas roupas para arrumar. Ela sabe costurar como ninguém e já vi diversas coisas lindas que sairam das mãos dela.


No começo pensei ser idiotice aprender aquilo porque não iria costurar nada e seria uma habilidade esquecida por mim, mas mesmo assim deixei minha avó me explicar em detalhes todos aqueles truques e jeitos com a linha e agulha.


Hoje dou muito valor as coisas que pode ou não ter uma utilidade na minha vida. Busco sempre por informações sobre os mais diversos assuntos pois acredito que as coisas vão aparecendo na nossa vida e temos que nos agarrar as oportunidades.


Se não fosse por minha avó hoje não teria esse blog e nem faria os toy art que tenho aqui. Agradeço por ter aprendido essa habilidade com minha vovó e que sempre buscou me mostrar as coisas por um outro ângulo.




Acima uma foto da minha (improvisada) caixinha de costura que eu uso frequentemente para fazer os toy art. Eu agradeço pelos comentários e por todos os amigos que acreditam no meu trabalho.


MUITO OBRIGADO...

Um comentário:

Dai disse...

Eu entendo. Quer dizer, eu acho que entendo.

Eu tenho uma mãe que costura tudo e mais um pouco. Aprendi com ela que uma coisa não é perfeita porque saiu perfeita, mas é perfeita porque teve que ser desmanchada

Meus parabéns por você ter dado alegrias para a sua avó, e por você ter achado um pedaço de você que seria difícil de descobrir se não fosse por isso!

Ah!!!!!!!! E parabéns por você separar tão bem os parágrafos! Quase corre lágrimas do cantinho dos meus olhinhos com parágrafos tão bem separadinhos! A gente vê cada coisa pela web que dá até desgosto!